728 x 90
[lbg_audio8_html5_shoutcast settings_id="1"]

Jaru: João Gonçalves responde munícipes e rebate acusações sobre quinquênio e sexta parte, em programa de rádio

Foram mais de 50 minutos de entrevista ao vivo, pela Plan FM 94,9 Mhz.
Quinquênio, indenizações e políticas públicas, foram os temas.

Nesta quinta-feira, dia 12 de março, o prefeito do município de Jaru (RO), João Gonçalves (PSDB), foi entrevistado pelos jornalistas Élcio Moreira e Paulo de Tarso, apresentadores da Plan FM 94,9 Mhz, durante praticamente sessenta minutos.

Os problemas na coleta de lixo, infraestrutura de maneira geral, transtornos provocados pela falta de planejamento para o trânsito da cidade, segurança pública, a suspensão de gratificações de servidores e também reeleição, foram os principais focos dos entrevistadores.

Acompanhando João Gonçalves, estava o vice-prefeito Jeverson (MDB) e o assessor de imprensa Gil, que fez a cobertura para o Departamento de Comunicação da prefeitura de Jaru.

Coleta de Lixo
João Gonçalves fez questão de frisar que a prefeitura — poder executivo — não tem pendências com a empresa responsável pela coleta e que, tem buscado fiscalizar pessoalmente, se o trabalho vem sendo feito. “Em nossa gestão, a empresa só não recebe se estiver com pendências na justiça, mas estando com todas as certidões, o pagamento é feito em dia”, exclamou.

Prioridades
Em respostas curtas e consideradas pelos apresentadores como, ‘objetivas’, o prefeito João Gonçalves destacou que implantou o que ele mesmo denominou de ‘moralidade’ no âmbito da atual gestão. “Não perdemos nenhum convênio, exatamente por andarmos em dia com nossa obrigação, que é administrar o dinheiro público com compromisso. Fizemos todos os ‘ajustes’ necessários e moralizamos todo o setor administrativo de Jaru”, disse.

Indagado sobre os investimentos em esporte, laser e cultura, o prefeito João Gonçalves destacou que um dos principais e mais movimentados eventos da região, o Barco Cross, volta neste ano com apoio total da prefeitura.

A infraestrutura do município, o trânsito e também a saúde foram temas abordados. O vice-prefeito Jeverson Lima prometeu atenção especial em todos os setores, assim que as chuvas diminuírem. O Setor-08, um dos mais afetados pela falta de investimentos por parte da SEMIFRAN, foi lembrado e Jeverson se comprometeu a focar os trabalhos, conforme as chuvas diminuírem, fez questão de frisar mais uma vez.

Muitos assuntos abordados, muitas justificativas e também muitas ‘alfinetadas’, sobre ‘como era e como está’, foram sendo anotadas durante a entrevista longa, mas que não causou enfado, especialmente por causa da condução, bastante inteligente dos apresentadores, que tocaram em assuntos pertinentes e colocaram o povo para falar. Vale citar, inclusive, que houve muita participação dos ouvintes. O número de críticas, ao trabalho e em forma de elogio, ficou pareio.

O prefeito foi indagado sobre que soluções teria para o trânsito de Jaru. “Estamos há 30 anos no município com esta cultura e agora, não podemos querer que mude em quatro anos. Precisamos investir em ‘educação de trânsito’ para tentar mudar a cultura dos condutores de veículos”, disse.

João Gonçalves falou das melhorias já aplicadas e que surtem grande efeito, segundo o prefeito, na saúde pública municipal e também da criação do Centro de Especialidades Médicas, que vai atender a população de forma geral, oferecendo diversos médicos especialistas, desafogando o hospital municipal, que será somente para internações.

Ao ser indagado sobre a atuação do Ministério Público no corte de benefícios de servidores, que se sentiram prejudicados com o não mais pagamento do quinquênio e da sexta parte, tornando ilegal decisão tomada pela câmara de vereadores nos anos 1990, João Gonçalves subiu o tom. O prefeito acusou de mentirosos os que o acusam de ter alguma responsabilidade.

“Eu nasci depois que essa lei foi aprovada. Eu não tenho nada a ver com o que aconteceu. Isto foi a justiça através do Ministério Público (MP), quem considerou o ‘artigo 28 da Lei Orgânica’, ilegal. Eu digo e repito: é mentira de quem está dizendo que tenho alguma coisa a ver com essa situação. É mentiroso e maldoso, quem faz e espalha este tipo de informação”, falou João Gonçalves.

Indenizações, pagamentos de precatórios e mais alfinetadas, puderam ser notadas até o final da entrevista, que tocou no assunto Amauri dos Muletas ser ou não ser, candidato, já que anunciou pela manhã desta quinta-feira, durante entrevista noutra emissora, que é pré-candidato nas próximas eleições.

João Gonçalves não se manifestou sobre o adversário político, considerado o mais forte politicamente, mas falou sobre as indenizações. “Só pago o que for adquirido na atual administração. De outras administrações, os interessados devem entrar na justiça”, encerrou.

Jeverson Lima, o vice-prefeito respondeu também sobre desentendimentos e um possível ‘racha’ no MDB, inclusive, com sua maior figura pública e considerado maior liderança da sigla na região, Tomás Correia que teria deixado o partido. “Ele não deixou, está afastado. Mais um neto dele nasceu e o doutor Tomás está curtindo. Estamos unidos e preparados para as próximas eleições, muito bem resolvidos entre nós e com ótimo relacionamento com o PSDB do prefeito João Gonçalves Junior”, encerrou.

Fonte: PortalP1

banner plan materia
floricultura

Comentarios

os comentaio sao de sua problia responsabilidade *

Novidades